sexta-feira, 31 de março de 2017

Survival Mode: Red Dead Revolvi (PS2)

Resultado de imagem para red dead revolvi 
Olá povo men... digo, verdadeiro, tudo bem? hoje lhes-trago uma análise do melhor jogo já criado, é sério tem a nota 100/100 no Metacritic, é só olhar lá que é verdade, sem mais delongas, olhe a postagem. 
Fase 1: Gráficos
Resultado de imagem para desenho mal feito 
Este jogo tem gráficos de última geração, é tudo tão bem feito e convincente que até envelheceu bem, dá pra claramente perceber que este cavalo é um cavalo, tem iluminação dinâmica e sem citar que este fundo branco da imagem é extremamente detalhado, isto é bem impressionante pra um jogo de 2016 ( bem antigo esse game, não é?), vale lembrar que fiz esta análise na versão de PS2, que não é mais bonita que a versão de Xbox 360 deste jogo, mas não deixa de ser extremamente belo, Próxima!!!!! 
Fase 2: Som 
A música é emocionante, só tem uma no jogo inteiro, que é a música tema do jogo, ela está sempre tocando e nunca para, você nunca irá enjoar desta música ou tira-la da cabeça porque você nunca vai querer, infelizmente não posso coloca-la aqui no blog, pois qualquer um que use esta música em um vídeo ou postagem é processado por conter direitos autorais, então não quero correr este risco, a melhor parte são os efeitos sonoros, porque tem nenhum, isto ajuda a aumentar a imersÁun do joguito, dá pra claramente sentir o impacto dos tiros de revólvi quando acerta um inimigo, Próxima!!!!!! 
Fase 3: Enredo 
Resultado de imagem para seu buceta the game 
Este é o protagonista do jogo (nome na imagem), um garoto de mais ou menos 11 anos (ninguém sabe a idade dele) que pega um revólvi emprestado de seu miguxo e sai em uma aventura com um cavalo mágico para exterminar homens com vagina, este enredo é tão bom, complexo, envolvente e realista que rendeu até versões em livros, HQs, desenhos, filmes e animes, !!!!!!!!!amixórP 
Fase 4: Jogabilidade 
O jogo é de tiro em primeira pessoa, todos os inimigos morrem com um tiro, os tiros sempre acertam por serem teleguiados e o personagem nunca morre, este jogo é até considerado mais difícil que Dark Souls, mas uma coisa genial é que não dá pra matar os inimigos dando tiro na cabeça e sim nas partes íntimas, o personagem cavalga em seu cavalo automaticamente e não é necessário apertar um botão pra qualquer ação, ele faz tudo sozinho e a inteligência artificial dos inimigos é tão inteligente que eles nunca andam e atacam, o jogo é muito longo, dá pra zerar em 1 minuto, alguns speedrunners até conseguiram zerar este jogo em 1 segundo, na versão de Xbox 360 só tem 1 conquista e ambas as versões tem um fator replay incrível, óxirPam!!! 
Fase 5: Spoilers 
RÁPIDO, PULE PARA O VERÍDICO SE NÃO QUISER LEVAR SPOILERS DESTE JOGO!!!!!!! No final, o amigo do protagonista quer o revólvi de volta mas o nosso herói não quer devolver, então o amigo pega o revólvi e mata o nosso querido protagonista, este é considerado o final mais emocionante de todos os games, Vamos para o final!!!!!! 
Última Fase: O Verídico 
Prós: 
+ Tudo 
+ Tudo 
+ Tudo 
Contras: 
Nenhum. 
Resumindo: Este game é uma obra de arte, foi um sucesso de crítica e vendas (vendeu 666 zilhões de cópias no mundo todo) e é  uma impossibilidade científica achar alguém que não goste desta coisa e está sempre a venda por 500 conto na barraquinha do seu zé perto de vc, jogue agora, por favor. 
Nota Final: 
Resultado de imagem para pegadinha do malandro 
Você caiu em uma pegadinha de 1 de abril (apesar de eu ter postado dia 31), alguém caiu? espera, ninguém caiu nesta pegadinha?, entendo, estava muito óbvio que era uma pegadinha. 
Gostou? compartilhe nas redes sociais e comente aqui, Tchau!

sexta-feira, 17 de março de 2017

Survival Mode: Metal Gear Rising: Revengeance (Xbox 360)

Resultado de imagem para metal gear rising xbox 360
Olá, povo ninja futurista, tudo bem? Admito que sou um novato na saga Metal Gear, eu tinha jogado o primeiro Metal Gear lançado para o NES e para o MSX, mas foi bem pouquinho, porém quando peguei esse em mãos eu me apaixonei. Sei que tem gente que despreza esse jogo por ser diferente dos outros da série e deve haver algumas pessoas que podem estar me chamando de poser. Primeiro: eu sei a história da saga Metal Gear e quem são os personagens ou a qual é cronologia da série (este é o último da cronologia). Segundo: Nada, só coloquei pra encher linguiça. Mas agora pegue uma katana ninja por nenhuma razão e veja a review, 来ます (Vamos lá)!!! 
Fase 1: Enredo 
Geralmente a saga Metal Gear tem enredos muito complexos, elaborados e detalhados, mas este aqui nem é tanto assim comparado com os outros, estou traduzindo a descrição do manual, olhem: "Em um próximo futuro, a tecnologia ciborgue se tornou algo comum entre a sociedade. Três anos se passaram desde que o colapso do sistema dos Patriots que estava secretamente controlando o equilíbrio global pelas sombras ( contado em Metal Gear Solid 4). Entretanto, a paz permanecia elusiva. A disseminação da tecnologia cibernética disparou instabilidade e conflito como aqueles que controlavam o ganho comercial, aumentando o poder. Além disso, grandes companhias militares privadas, que estavam sendo apoiadas e controladas pelos Patriots, geraram entidades fraudulentas com origens em maiores organizações criminosas. Estes renegados, empregando tecnologia ciborgue se tornaram cada vez mais malvados, trocando política e poder à vontade. Como um membro da Segurança Maverick, Raiden (o protagonista do game) vive pelos Mantra de proteção e salvar vidas. Mas enquanto o mundo mergulha em guerra assimétrica, Raiden encontra o único caminho que leva-o para frente que está enraizado em resolver seu passado e cortar qualquer coisa que fique em seu caminho." Espero que tenha entendido ou que não tenha dormido na história, Próxima!!!!
Fase 2: Som
Só estarei escrevendo sobre a trilha por ser incrivelmente radical e porque o blog é meu e faço o que quiser. As músicas dos jogos anteriores eram mais puxadas para temas de espionagem, este aqui é mais puxado para Heavy Metal, porque o jogo é mais frenético e hoje é dia de rock bebê (Meme ultrapassado), escuta aí:
 
Esqueci de escrever que algumas músicas são cantadas?
Se você gosta de Heavy Metal, a música é muito boa, não é? se você não gosta, nem conseguiu suportar. Ouvir isto combinado com a frenesia do jogo te faz sentir determinado(a) e que você consegue combater todo o mal sozinho(a), se me der licença, vá para a próxima.

Fase 3: Jogabilidade 
Este é o ponto que alguns fãs da série mais criticaram, por ser diferente dos outros e mais puxado para a ação, sendo que os outros eram mais puxados para o stealth, se você não sabe, aqui vai uma tradução resumida: Ser sorrateiro, entrar em lugar sem ser visto ou não conseguir mais pensar em uma definição. Pode ter alguns fãs ou até novatos (como eu) de Metal Gear que gostem do game, mas independente da opinião das pessoas, eu acho a jogabilidade excelente. Lembrando que esta análise é da versão de Xbox 360, os controles das versões de PS3 e PC são diferentes, inclusive está escrito no título da postagem que é a versão da caixinha x 360, então, se o jogo for multiplataforma preste atenção no título para ver qual versão é. Tirando os comandos mais básicos como pular no botão A, andar com o analógico esquerdo, mover a câmera no analógico direito e pausar no Start, os cromossomos botões X e Y são ataque fraco e forte, botão B para interação, seta de cima para encontrar a localização do objetivo via um tipo de radar, as setas da esquerda e da direita para trocar de armas, o botão Back para conversar com os aliados via Codec (um tipo de rádio),  o botão de cima LB para usar e equipar armas secundárias, o outro botão de cima RB para focar nos inimigos, o gatilho de cima RT para correr, lembrando que é possível atacar enquanto corre e o outro gatilho de cima LT para ativar o Modo Katana que é uma mecânica muito legal do jogo que funciona da seguinte maneira: Segurando o gatilho o tempo fica em câmera lenta e a câmera fica nas costas do personagem, não dá para movê-lo mas dá para mexer a câmera com o analógico esquerdo, o modo não é infinito mas gasta uma barra amarela que fica azul que é possível absorver dos inimigos quando são cortados, apertando o X faz cortes horizontais e o Y cortes verticais, também é possível usar o analógico direito para cortar na direção que quiser mas não para fazer combos eficientes, falando em combos aqui vem eles. O sistema de combos é bom e funcional, mas não tem uma lista tão vasta, não que isso seja ruim, mas o legal é que a lista muda um pouco dependendo da arma que Raiden usa e não me refiro às armas primárias ou secundárias, falando nisso. Existem três tipos de armas: As primárias que são Katanas que cortam quase tudo, as secundárias que variam entre bazucas, granadas e até caixas de papelão para se esconder dos inimigos (aliás esse jogo tem um pouquinho de stealth) e as únicas que a partir de agora chamo de terciárias que são apenas 3 mas muito variadas e que são usadas no botão Y, a lança que é uma katana 2, é um pouquinho mais lenta que a Katana só que é mais forte (se não me engano), das terciárias é minha favorita porque dá pra dançar break dance com ela, o sai (adaga japonesa) serve como um gancho, porque  quando acerta um inimigo Raiden vai direto para a direção dele, e a machete dupla que é a que eu menos gosto, pois é lenta mas apesar disso é forte, também é possível fazer upgrades nas armas terciárias e primárias, mas não é só nas armas, dá pra aumentar os status do personagem e até mudar a roupa dele, sendo que a maioria das roupas são por DLC, mas vamos deixar isso de lado.
Agora apenas citarei uma parte aleatória do jogo: o desmembramento, que é impressionante. Cortando o inimigo dá pra ver pedaço por pedaço caindo, o que é mais visível no modo katana. E se você está achando que estou impressionado só porque não jogo tanto jogo da nova geração, que nada! é só jogar o jogo ou ver uma gameplay que tá serto. Por fim, os chefes...
Só escreverei resumidamente que as batalhas são épicas, só isso. Que venha o verídico!!!!!!
Fase 4: O Verídico 
Prós: 
+ Trilha sonora radical 
+ Combate e ação frenéticas 
+ Desmembramento impressionante 
+ Chefes épicos 
Contras: 
- Curto 
Nota Final: 
9.0 
Review em Estrelas: 
Som: ✭✭✭✭✭ 
Jogabilidade: ✭✭✭✭✭ 
Diversão: ✭✭✭✭✭ 
Replay: ✭✭✭✭ 
Resumindo: Metal Gear Rising é um excelente game, ação rápida e frenética, trilha sonora super agitada, um desmembramento detalhado que impressiona até hoje (o jogo é de 2013), batalhas épicas e o jogo mais barato de Xbox 360 que tem à venda em mídia física, algumas pessoas desprezam por não ser de stealth, é possível matar os inimigos sorrateiramente, mas isto é detalhe, o único ponto fraco do jogo é que é muito curto, dá pra zerar entre 5 à 10 horas, mas mesmo assim é o meu jogo de 360 favorito até agora e um dos melhores jogos que já joguei na face da terra. 
Curiosidades Rápidas: 
- O subtítulo Revengeance do nome é uma junção das palavras revenge e vengeance, que tem o mesmo significado: vingança 
- É possível fazer o código Konami (nome da empresa que publicou o jogo) para habilitar as dificuldades mais altas 
Gosta ou não gosta deste jogo? já jogou a saga clássica de Metal Gear ou não? concorda com a minha nota? comente aqui e compartilhe nas redes sociais, (desligando o Codec).

quarta-feira, 8 de março de 2017

O protagonismo feminino em jogos

Resultado de imagem para yes we can 
Olá, mulherada que gosta de games, tudo bem? já é um baita clichê colocar um homem esbanjando masculinidade ou salvando o mundo e resgatando princesas, mas para comemorar o dia da mulher, e ir para o lado oposto, citarei  protagonistas femininas em games. Quero lembrar que não é qualquer personagem que entra, só colocarei personagens de jogos que joguei e, se não for protagonista, tá fora!
 Vamos Nessa!
Muitos de vocês sabem que sou Nintendista, então nada mais justo do que falar sobre uma personagem desta empresa.
Resultado de imagem para samus aran
Samus Aran, da série Metroid, é uma das primeiras protagonistas femininas dos games, não é a primeira, mas foi uma das mais populares, seu primeiro jogo de 1986 foi inovador por incentivar a exploração, Samus é uma caçadora de recompensas que perdeu seus pais aos 3 anos e foi criada por uma raça alienígena conhecida como Chozo e ganhou habilidades sobrehumanas e uma armadura laranja que lembra um pouquinho o Boba Fett,de Star Wars. Ela caçou piratas espaciais e vingou a morte de seus pais várias vezes (se estiver escrito asneira aí, me corrija). Em seu primeiro jogo muita gente acreditava que Samus era um robô ou um cara dentro de uma armadura, mas, no final é revelado que é uma mulher, - o que foi uma grande surpresa para a época. Agora todo mundo sabe que ela é mulher e não preciso comentar mais nada.
Admito, nunca joguei Final Fantasy X e joguei o X-2 e gostei muito (aposto que muitos fanboys de Final Fantasy estarão me xingando de poser),  uma coadjuvante do X acabou roubando a cena em sua continuação.
Resultado de imagem para yuna ffx-2
Yuna era uma invocadora que ajudou a salvar seu mundo depressivo, só que acabou ficando com todo crédito, desistiu de ser uma invocadora e passou a ser uma caçadora de esferas (porque no mundo dela, esferas são tudo que importam, sem zueira), se juntou com sua prima e uma gótica aleatória, foi vestir roupas sexy e virou uma pistoleira, até sua personalidade mudou, no primeiro jogo ela eraaaaaa... não consegui pensar em um adjetivo pra ela, mas na sequência ela ficou melhor desenvolvida, agora ela está mais alegre, brava e engraçada, o que combina com o ritmo descontraído do jogo, citei o que era para citar e pronto, Próxima!!!!
Não joguei muitos jogos da série no qual ela aparece, mas se eu joguei o jogo, tá na lista.
Resultado de imagem para jill valentine
Jill Valentine, de Resident Evil, fazia parte de um grupo policial chamado S.T.A.R.S que era divido em equipes sendo que uma é Alpha e outra é Bravo, Jill é da equipe Alpha e consegue ser inteligente e corajosa. Ela conseguiu resolver um mistério de uma mansão cercada de zumbis e ainda exterminou um monstro biológico que tinha propósito de matá-la. Sua aparência, personalidade e importância mudam em cada vez que ela aparece, é estranho, mas pelo menos ela não fica na mesmice.
Pra finalizar, um fato científico comprova que as mulheres falam 3000 palavras por dia, falam até mais que os homens, mas o que isto tem a ver com a personagem a seguir?  você verá...
Resultado de imagem para chell
Chell de Portal é uma personagem que pensa e age mais que fala, pois é muda, que é totalmente diferente de sua maior inimiga, GLaDOS, que é uma robô tagarela tendo uma arma que pode criar portais e uma boa inteligência, Chell consegue ser uma ótima personagem, mas Chell não é completamente muda, pode falar de uma certa forma e até gemer, aliás ela fica melhor falando nada do que alguma coisa, deixe as coisas como são.
Lembra de mais alguma protagonista feminina em jogos? Gosta de uma delas ou de seus jogos? Gostou da postagem? comente aqui e compartilhe nas redes sociais, um beijo pro seu recalque e tchau!